top of page

Item List

95b8c263-b034-4324-8009-3eb4f41e0780

Número. 155. Desapego | Parte 1

Quando o assunto é desapego, a gente logo pensa naquelas coisas a que somos apegados – bens materiais, situações, aparências, opiniões, lugares, hábitos. Minha primeira ideia para este episódio foi falar sobre o desapego dessas coisas. Mas os acontecimentos que se seguiram me levaram a refletir sobre o aspecto de nós que é a fonte primária de todos os apegos – o nosso modo de ser, de funcionar, de nos apresentar ao mundo, que eu chamo aqui de autoimagem. Se quisermos praticar o desapego das coisas materiais, precisamos antes trabalhar o desapego à nossa autoimagem.

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida:
https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Sou autora do podcast Autoconsciente, que fala de vida interior para você entender melhor sua mente e emoções. Os vídeos deste canal retratam situações que todos nós vivemos: emoções difíceis, inseguranças, ansiedade, stress, problemas de relacionamento, dificuldades da vida que não sabemos como enfrentar.... Aqui, esses assuntos são tratados de uma forma esclarecedora e acolhedora, com muita empatia. Como costumo dizer, minha intenção é que ao terminar um episódio você se sinta melhor do que quando começou.

Acompanhe-me no Instagram pelo perfil @‌regina.giannetti

08ee39aa-25e7-4e5e-827f-3e260da94fc6

Número. 154. Entregar é uma opção

Quando enfrentamos uma situação difícil, tentamos de tudo e já não há mais o que fazer, resta uma opção: entregar. É uma coisa assim: "estou esgotado, seja o que Deus quiser." Trago aqui algumas histórias de ouvintes que escolheram essa opção e contam como foi. Nesses tempos em que nos cobramos ter que ser capazes de resolver todos BOs da nossa vida e quando muitas vezes nos falta esperança, essas histórias nos fazem lembrar que entregar é, sim, uma opção.
Seja membro deste canal e tenha acesso aos videos exclusivos -https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Sou autora do podcast Autoconsciente, que fala de vida interior para você entender melhor sua mente e emoções. Os vídeos deste canal retratam situações que todos nós vivemos: emoções difíceis, inseguranças, ansiedade, stress, problemas de relacionamento, dificuldades da vida que não sabemos como enfrentar.... Aqui, esses assuntos são tratados de uma forma esclarecedora e acolhedora, com muita empatia. Como costumo dizer, minha intenção é que ao terminar um episódio você se sinta melhor do que quando começou.

Acompanhe-me no Instagram pelo perfil @regina.giannetti

eff56f77-a88d-478e-b670-c9b375bd2cf1

Número. 153. Quando nada funciona para mudar nossa vida

Quem nunca parou, olhou para os céus e perguntou algo como "por que não consigo ter a vida que desejo? O que eu estou fazendo de errado? Por que não funciona pra mim?". Trago aqui para a nossa reflexão possíveis motivos porque a nossa vida não muda apesar de coisas que tentamos, como reprogramação da mente, pensamento positivo, lei da atração.

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida:
https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Sou autora do podcast Autoconsciente, que fala de vida interior para você entender melhor sua mente e emoções. Os vídeos deste canal retratam situações que todos nós vivemos: emoções difíceis, inseguranças, ansiedade, stress, problemas de relacionamento, dificuldades da vida que não sabemos como enfrentar.... Aqui, esses assuntos são tratados de uma forma esclarecedora e acolhedora, com muita empatia. Como costumo dizer, minha intenção é que ao terminar um episódio você se sinta melhor do que quando começou.

Acompanhe-me no Instagram pelo perfil @‌regina.giannetti

8beb03e6-9553-440c-8512-f7ea37bfc92c

Número. 152. Do que é preciso para ser mais autêntico?

Esse tema é muito bem-vindo nos tempos atuais, quando há tantas forças que nos levam na direção contrária à da autenticidade. A gente bem sabe como são fortes as pressões para que nos encaixemos em determinados padrões de comportamento, de modo de vida, de estética, de consumo, de sucesso. E tem ainda a questão da comparação social, que sempre existiu, mas se intensificou enormemente com a internet e as redes sociais. Nesse cenário, é possivel ser uma pessoa autêntica? Do que precisamos para isso?

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida:
https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Sou autora do podcast Autoconsciente, que fala de vida interior para você entender melhor sua mente e emoções. Os vídeos deste canal retratam situações que todos nós vivemos: emoções difíceis, inseguranças, ansiedade, stress, problemas de relacionamento, dificuldades da vida que não sabemos como enfrentar.... Aqui, esses assuntos são tratados de uma forma esclarecedora e acolhedora, com muita empatia. Como costumo dizer, minha intenção é que ao terminar um episódio você se sinta melhor do que quando começou.

Acompanhe-me no Instagram pelo perfil @‌regina.giannetti

501274f1-14da-4d5f-b2da-f60354ddd1bb

Número. 151. Em terapia

Depois de um ano em que aconteceu muita coisa, cheio de altos e baixos emocionais, cheguei à conclusão de que eu precisava de ajuda para lidar com certos incômodos e entrei em terapia. E admito que resisti a essa ideia... Fiz uma verdadeira saga para chegar à inescapável conclusão que era disso que eu precisava, que há tempos eu precisava. Bem, este é mais um dos meus causos, senta que lá vem história.

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida:
https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Sou autora do podcast Autoconsciente, que fala de vida interior para você entender melhor sua mente e emoções. Os vídeos deste canal retratam situações que todos nós vivemos: emoções difíceis, inseguranças, ansiedade, stress, problemas de relacionamento, dificuldades da vida que não sabemos como enfrentar.... Aqui, esses assuntos são tratados de uma forma esclarecedora e acolhedora, com muita empatia. Como costumo dizer, minha intenção é que ao terminar um episódio você se sinta melhor do que quando começou.

Acompanhe-me no Instagram pelo perfil @‌regina.giannetti

128c11bd-c6b9-4c55-8b36-c508103af44e

Número. 150. Trilha sonora II

A música transmite aquilo que não dá para dizer com palavras: ela inspira, emociona, eleva, alegra. O Autoconsciente não seria o mesmo sem ela! Neste audio reuni músicas de episódios dos dois últimos anos. São todas especialmente produzidas para trilhas sonoras e licenciadas para o podcast. Elas agora podem ser a trilhado seu dia. Desfrute!

eb2073d5-84df-4ddd-8a88-f5f713825291

Número. 149. Quais são suas prioridades?

Estamos fazendo tantas coisaEstamos fazendo tantas coisas – ou querendo fazer tantas coisas – que de repente já não distinguimos o que é urgente, o que é importante, o que é prioridade... Fica tudo embolado. Vamos conversar sobre definir o que é importante e o que não é importante fazer e qual é o melhor momento para as coisas. Se a gente puder ter mais clareza sobre essas questões, não precisaremos ficar antecipando os nossos afazeres para nos livrar deles.

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Seja membro do Autoconsciente Mais e tenha acesso a videos para assinantes -https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

9942bd34-1e8a-4638-bb57-201d6e482d60

Número. 148. As fases da vida

Como nos tornamos quem somos através do tempo? Vamos conversar sobre as fases da vida, da infância até a velhice. Quais são essas fases, o que acontece em cada uma delas, os aprendizados em cada uma delas. A nossa referência é o trabalho do psicanalista Erik Erikson, que formulou uma teoria sobre oito estágios do desenvolvimento psicossocial humano.

Seja membro do Autoconsciente Mais e tenha acesso a conteúdos extras https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Sou autora do podcast Autoconsciente, que fala de vida interior para você entender melhor sua mente e emoções. Os vídeos deste canal retratam situações que todos nós vivemos: emoções difíceis, inseguranças, ansiedade, stress, problemas de relacionamento, dificuldades da vida que não sabemos como enfrentar.... Aqui, esses assuntos são tratados de uma forma esclarecedora e acolhedora, com muita empatia. Como costumo dizer, minha intenção é que ao terminar um episódio você se sinta melhor do que quando começou. Acompanhe-me no Instagram pelo perfil @regina.giannetti

5ebbc586-d7c1-4ece-a232-9062e3b7ec99

Número. 147. Celebrando uma vida

Este 2023 está sendo um ano de episódios autobiográficos sobre assuntos que eu não escolho, mas que se apresentem. Neste aqui eu vou celebrar a vida do meu pai, que encerrou sua trajetória no plano físico. Não é um episódo triste – eu o escrevi com um parte de mim que vê a beleza da vida, que vê a grandeza do nosso coração, que vê a perfeição dos nossos processos de evolução.

Seja membro do Autoconsciente Mais e tenha acesso a conteúdos extras https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

2c4ebf44-0468-40c3-9002-d76fa7904cfe

Número. 146. A relação entre a casa e a psique

Esta é uma relação muito estreita e que funciona como uma via de duas direções. Numa direção, o modo como a gente usa, cuida, organiza a nossa casa diz muito sobre a nossa psique. Na outra direção, nós podemos até mesmo transformar aspectos da nossa psique por meio do cuidado com a nossa casa. Se a gente entender o que a casa diz sobre nós e, eventualmente, cuidar dela com uma determinada intenção, isso pode ser terapêutico.

Seja membro do Autoconsciente Mais e tenha acesso a conteúdos extras https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Sou autora do podcast Autoconsciente, que fala de vida interior para você entender melhor sua mente e emoções. Os vídeos deste canal retratam situações que todos nós vivemos: emoções difíceis, inseguranças, ansiedade, stress, problemas de relacionamento, dificuldades da vida que não sabemos como enfrentar.... Aqui, esses assuntos são tratados de uma forma esclarecedora e acolhedora, com muita empatia. Como costumo dizer, minha intenção é que ao terminar um episódio você se sinta melhor do que quando começou.

Acompanhe-me no Instagram pelo perfil @regina.giannetti

de0e5c41-fbe1-4f9b-91bb-2833948bf6db

Número. 144. Resultados não são tudo na vida

O que me sensibilizou para falar desse assunto foi o trágico acontecimento envolvendo a ex-jogadora de vôlei Waleuska Oliveira. Tem alguns elementos na trajetória e no contexto dela que nos remetem à autocobrança e ao descontentamento conosco mesmos que são tão comuns hoje, quando parece que os resultados que alcançamos são tudo na vida.

Seja membro do Autoconsciente Mais e tenha acesso a conteúdos extras https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

105df834-b45b-4a82-b165-6519a4416b06

Número. 143. Não é só coincidência

Sincronicidades são "coincidências significativas" que se dão quando um acontecimento do mundo exterior ou físico tem uma correspondência com algo que se passa no nosso interior, na nossa vida psíquica. A gente fala aqui e ali em sincronicidade, mas até que ponto sabemos realmente do que se trata? Com todo respeito à complexidade desse conceito, eu tenho aqui a intenção de compartilhar meu leigo entendimento da sincronicidade e o que ela traz para o nosso autoconhecimento e compreensão da vida.

Seja membro do Autoconsciente Mais e tenha acesso a conteúdos extras https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

3f1a985f-6617-44ca-921f-b97fac1cbd75

Número. 142. O sentido que damos à nossa vida

"Me sinto vagando pela vida, não vejo sentido na vida que levo hoje, me sinto perdido, frustrado, deprimido, estou apenas existindo". Essas são queixas de muitos de nós nos tempos atuais por uma série de motivos, alguns vamos discutir aqui. Minha intenção é levantar algumas questões sobre o sentido que estamos dando à nossa vida, para quem sabe você ter uma perspectiva diferente do assunto.

Seja membro do AUTOCONSCIENTE MAIS e tenha acesso a conteúdos extras para assinantes - https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

af54a71a-2e46-4310-8fee-776c6d1c868f

Número. 141. O que estamos fazendo da nossa vida?

A despedida de alguém próximo me trouxe reflexões sobre a finitude da vida – e mais do que isso, sobre o que estamos fazendo dela. Não estamos aqui para levar uma existência perfeita, mas sim uma vida autêntica, com todas as suas tristezas e alegrias, venturas de desventuras, acertos e erros.

Tenha acesso a episódios-bônus do Autoconsciente Mais no You Tube: https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

a09c90e8-42bf-43da-ac22-0643adb9bdcc

Número. 140. O curador interno

Acordei de madrugada sentindo uma angústia avassaladora e tive então uma experiência muito marcante, que não deixa dúvidas sobre o poder de cura emocional que há no nosso interior. É o poder do centro regulador da nossa psique, que Carl Jung chamou de Self. Por mais tumultuada que esteja a nossa psique, o Self é um lugar de amor que está pleno, sempre esteve. E é de lá que vem a cura.

Tenha acesso a episódios-bônus do Autoconsciente Mais no You Tube: https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

660ea9b7-85c6-4458-b0eb-24e1aa0416d0

Número. 139. A prisão da mente | Parte 2

Nós percebemos a realidade de acordo com a nossa consciência. Essas percepções, ou pensamentos, são projetados de volta para o mundo e criam a nossa realidade, que então vai ser interpretada de acordo com a nossa consciência... E assim ficamos presos no labirinto da nossa mente. Neste episódio, prosseguimos conhecendo "O Trabalho" de Byron Katie, que ensina a questionar nossos pensamentos para sair desse labirinto.

Seja membro do Autoconsciente Mais e tenha acesso a conteúdos extras https://www.youtube.com/channel/UCH2iTQQ_3w0H3bj1drFHBGA/join

Um curso para você encontrar o seu centro no turbilhão da vida: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado

6f52cab2-31fa-4609-b9f7-4de9c0306162

Número. 138. A prisão da mente

Sabe quando uma situação indesejável se repete, aí a gente começa a pensar que aquilo está acontecendo de novo, e que não estamos sabendo sair daquilo, e ficamos ainda mais agoniados... É como estar presos no labirinto de pensamentos da nossa mente. Bem, isso acontece com todos nós, acontece comigo, e neste episódio compartilho o que estou lendo sobre o assunto. Se um problema não pode ser resolvido no mesmo nível de consciência em que foi criado, precisamos elevar a nossa consciência para encontrar uma saída da prisão que a nossa mente criou.

0b879a71-ec18-4b1b-870e-06e52b638485

Número. 137. Reflexões de um retiro

Passar alguns dias fora de casa, da rotina, dos compromissos e demandas da nossa vida; ficar em um lugar onde possamos descansar, ter tempo para nós mesmos, refletir, nos reencontrar. Isso é fazer um retiro. Me retirei algumas vezes, quando quis me entender ou me resolver com alguma questão pessoal. Neste episódio, conto como foi o retiro que fiz em meu período de pausa do podcast e algumas reflexões que tive.

d4dc8a60-3522-4e81-8c9d-fca9cb986785

Número. 136. Atravessando a crise

Ao longo da vida a gente vai se ver em crise algumas vezes, várias vezes. Não gostamos de vivenciar crises, é incômodo, é doído, é assustador. Mas sendo muito honestos, não tem como evitá-las e muitas vezes elas são necessárias. É quando elas decorrem de desequilíbrios que se instalaram na nossa vida, de coisas que não estavam funcionando bem e aí degringolam de vez, obrigando a gente a parar, entender o que está acontecendo e fazer ajustes.

5d7c16a0-fc6c-4a6a-88ac-26d8d523189c

Número. 135. Bateu uma crise

Este é um daqueles episódios autobiográficos que pintam às vezes. Escolhi falar de crise porque me bateu uma. Na verdade, ela está me rondando há algum tempo, e eu só chutando ela para a frente, e chutando para a frente, até que ficou muito incômoda e eu estou tendo que encarar. Aqui vai um desabafo... E talvez algo que eu compartilho faça sentido pra você, tenha alguma utilidade.

Meu curso – Você Mais Centrado: https://www.regingiannetti.com.br/voce-mais-centrado

Acesse todos os episódios do podcast em sequência na playlist "Autoconsciente do zero": https://youtube.com/playlist?list=PLb7VqtKOsYBlogKmrcBtsKBLGY_NkG9QO

be59087b-963b-40ea-9279-8e089dfd67b0

Número. 134. Nutrição e saúde mental

Uma boa nutrição para a saúde mental vai muito além de comer coisas que são boas para o cérebro. Na verdade, precisamos fazer uma alimentação benéfica para o intestino. A relação entre os dois órgãos é tão estreita que os especialistas dizem que o intestino é o nosso segundo cérebro, por estranho que posssa parecer. Vamos então entender essa relação e como a nossa alimentação favorece – ou prejudica – a saúde mental, para poder cuidar da ecologia do corpo.

Meu curso – Você Mais Centrado: https://www.reginagiannetti.com.br/voce-mais-centrado-c%C3%B3pia

d43e0f0f-4a80-4090-9658-8b1a4c86b0cd

Número. 133. Trabalhando o corpo para transformar a mente

Se você se interessa em ampliar a autoconsciência, a flexibilidade psicológica, a autoconfiança, a autoaceitação. Se gostaria de se importar menos com o que os outros vão pensar, de ter mais abertura para novas experiências e capacidade para sustentar suas intenções na vida, então considere fazer alguma forma de trabalho corporal, que pode ser direcionado para transformar padrões mentais e emocionais. Eu venho observando os efeitos disso em mim nos últimos anos. E agora, com a minha iniciante prática de yoga, tudo faz ainda mais sentido. Eu não poderia deixar de compartilhar isso com você. Então senta que lá vem história.

fdaa83c0-dc39-4ca4-8e47-57adcf8e41cd

Número. 132. Sofrimento mental

Quando por algum motivo não estamos emocionalmente bem, nossa mente se aflige: "Eu não deveria me sentir assim...". Ficamos noiados, até mesmo envergonhados pelo modo "negativo" como nos sentimos. Tentamos nos livrar desse sentimento de alguma forma – distraindo a atenção para outra coisa, fugindo da situação para evitar o sentimento, combatendo-o com positivismo ou algum outro recurso. Podemos até ter um alívio temporário, mas o sentimento incômodo volta, fortalecido pela constatação de que não estamos "conseguindo" nos livrar dele. O que fazer quando não nos sentimos bem? Vamos conhecer uma abordagem para isso então, a da Terapia de Aceitação e Compromisso – ACT. Embora seja uma terapia, seus princípios podem ser aprendidos e aplicados por nós mesmos para lidar com qualquer situação que esteja provocando sofrimento mental.

20428ee2-b4ad-483e-b62e-f6143562bf85

Número. 131. Quando a positividade é tóxica

A positividade tóxica é de um otimismo forçado, superficial e simplista, como se pensar positivo fosse uma fórmula mágica para acabar com o sofrimento e nos livrar dos infortúnios da existência. Bem, eu sei que esse é um assunto controverso. Para algumas pessoas, soa extravagante que a positividade possa fazer mal. E mesmo para quem essa ideia faz sentido, a positividade tóxica é tão difundida na nossa cultura, está tão entranhada na nossa psique, que a gente reproduz, sem perceber, esse comportamento positivo-tóxico para conosco e para com os outros. E isso não sai barato. Essa positividade distorcida é causa de sofrimento psíquico e pode nos tornar desesperançosos conosco e com a vida. Precisamos reconsiderar o que é ser positivo.

Comente este episódio em sua versão no YouTube - https://youtu.be/HXeQN50A6xQ

32ed8e72-abb4-450a-9bc0-52eb04b62fe2

Número. 130. Para a virada de um ano

Convido você a se preparar mental e emocionalmente para mais um ciclo de sua vida. A minha proposta é passarmos a régua no ano que termina: fazer uma faxina nas nossas coisas, retirar o que não nos serve mais, liquidar pendências... E estender a faxina para as coisas internas: hábitos que não nos fazem bem, comportamentos que já não funcionam, conflitos, culpas, mágoas... O momento é também de pensar no que que a gente quer - definir ações e metas para o novo ano usando o instrumento Roda da Vida.

33ac5a22-7d2a-44cf-b404-1fdbe63bfb0c

Número. 129. Soltar o passado

Situações infelizes do passado podem ficar voltando à mente e nos fazerem sofrer – e também lembranças de algo bom que tínhamos, mas acabou. Além de ser doloroso continuar sofrendo por um acontecimento que passou, isso amarra a nossa vida. Uma parte de nós fica mental e emocionalmente presa ali. É preciso soltar esse passado para a gente poder seguir adiante.

Comente este episódio em sua versão no YouTube: https://youtu.be/KJX5ARdibLI

b9bcf341-b2f2-40bc-b9a9-d9e4391a8535

Número. 128. Cinco anos de aprendizados

Vamos celebrar a trajetória do Autoconsciente relembrando temas marcantes e aprendizados. E vocês, ouvintes, contam essa trajetória junto comigo. Que honroso é para mim conhecer e poder contar as histórias de vocês, contar também as minhas, as nossas histórias. Às vezes elas falam de dificuldades, às vezes, de superação. Com essas histórias ilustrando o conhecimento que podemos encontrar na psicologia, na filosofia, na neurociência, na espiritualidade, vamos entendendo melhor quem somos.

e1d46d40-cf9d-47a3-9437-b1035623f13f

Número. 127. Uma jornada de cura interior

Vamos contemplar a jornada de cura interior de uma pessoa em questões que são comuns a todos nós – autossabotagem, feridas emocionais de infância, problemas no relacionamento com os pais, dificuldades afetivas. Essa jornada é contada na minissérie "Respire" (Keep Breathing*). Com uma linguagem simbólica, a história se aproxima dos mitos com que, em tempos antigos, as pessoas aprendiam sobre a natureza humana e a vida. O contato com o simbólico enriquece muito a nossa vida interior.

* Em cartaz na Netflix

4d2556b5-bc1a-421a-9393-91f33852895e

Número. 126. Quando não estamos dando conta | Parte 2

O que fazer quanto à sensação de não estar dando conta? Em busca de respostas, vamos explorar o conceito de "essencialismo", que implica concentrar os nossos afazeres ao que é realmente é essencial. Adotar a postura essencialista não significa adotar técnicas ou procedimentos, mas sim comportamentos, atitudes como estabelecer limites, dizer não, descomprometer-se, organizar-se e outras.

15923b9a-5072-480c-9c4a-52fe6ef95381

Número. 125. Quando não estamos dando conta | Parte 1

É generalizada a sensação de que não estamos dando conta de tudo que queremos ou temos que fazer, das tarefas, dos projetos, dos nossos muitos papéis na vida. Essa sensação não poupa ninguém, estudantes, profissionais liberais, donas de casa, pessoas que trabalham para uma organização ou têm o seu próprio negócio... Parece que quanto mais coisas a gente faz, mais aparece para fazer. É meio como que enxugar gelo, só que o gelo não diminui nunca. Vamos explorar aqui o que causa a sensação de insuficiência que nos aflige.

3a6b9117-cb03-4c75-bed3-c1f6d662292d

Número. 124. Ética

Sempre achei que o exercício das virtudes levava à ética. Mas ao pesquisar e refletir sobre o tema para este episódio, minha perspectiva mudou: é pelo exercício da ética que desenvolvemos virtudes, e as ideias do filósofos gregos e do alemão Immanuel Kant podem nos ajudar muito nisso. Que as nossas fraquezas não nos façam desacreditar que podemos ser mais éticos. E que as fraquezas dos outros não nos façam desacreditar que vale a pena sermos éticos.

04e233a6-9fcc-40a0-a549-f617da901f91

Número. 123. Ruminação mental

Ruminação mental é a rememoração persistente, às vezes compulsiva, de acontecimentos passados que a gente continua mastigando, talvez por não ter digerido, talvez por acreditar que, de tanto remoer a situação, ela poderá se resolver ou mudar.É um falatório interno que, quando se descontrola, nos atormenta, rouba o sono, nos paralisa. Vamos conversar aqui então sobre o que ruminamos, quais são as causas e os efeitos da ruminação e como podemos lidar com isso.

4cdc5c96-5a79-4e44-957f-c379b9b764f8

Número. 122. As mensagens dos sonhos | Parte 2

Como investigar o significado dos sonhos? Seguimos explorando esse fascinante fenômeno da vida interior na visão da psicologia analítica de Carl Jung, que considera os sonhos como um canal com a nossa dimensão transcendente. Nessa visão, o Self – centro organizador da psique – se vale dos sonhos para equilibrar a vida psíquica, fazer chegar à consciência algo que está inconsciente e nos proporcionar uma compreensão mais profunda de nós mesmos.

35d4af61-9ae0-480f-a757-bb3810b9bc55

Número. 121. As mensagens dos sonhos | Parte 1

Eles são o nosso passeio noturno pelo inconsciente, onde realizamos os nossos desejos, recebemos uma inspiração, um aviso, um alento. São os sonhos, o aspecto mais intrigante e fascinante da nossa vida interior. De onde eles vêm? Qual é o seu papel no nosso psiquismo? É sobre essas questões que vamos conversar aqui.

3baaba1d-026d-46f0-96fa-59c3b7d36790

Número. 120. Quando sentimos inveja

Ela é um dos sete pecados capitais, talvez o único que temos vergonha de assumir, até para nós mesmos. Reconhecemos sem grandes problemas a nossa gula, a preguiça e a ira.... E talvez com embaraço a luxúria, a avareza e a soberba. Mas a inveja... E como ela dói. Vamos falar desse assunto espinhoso – e, como de hábito, sem julgamento, mas com total franqueza, porque a intenção é entender. Vamos explorar o que causa a inveja, porque ela é tão problemática para nós e como podemos lidar com ela.

Acompanhe o Autoconsciente em meu perfil no Instagram: https://www.instagram.com/regina.giannetti/

b5d16410-22f3-4601-9c1a-619be93b2d58

Número. 119. Amor, paixão e apego | Parte 2

Se o apego predomina no relacionamento afetivo, o amor não se desenvolve plenamente. Este episódio, então, é sobre curar os nossos apegos e crescer como pessoas por meio do relacionamento, para que nele floresça o amor que em essência a gente busca.

8301b8a1-a2df-4e8f-81dd-25b7f27d8e95

Número. 118. Amor, paixão e apego

É comum chamarmos de amor aquilo que, na verdade, são dois outros sentimentos: a paixão e o apego. Com frequência nos desiludimos com o relacionamento afetivo porque queremos que a paixão ou o apego nos tragam plenitude, mas eles não trazem – plenitude é coisa do amor. Paixão e apego não são amor, mas estão no tortuoso caminho que nos leva ao amor verdadeiro e pleno que em essência buscamos.

08784921-7471-46f9-aa7e-051a2e187fdf

Número. 117. Prazer sem fim

Nosso cérebro nos motiva a ir em busca de experiências prazerosas e nos recompensa por tê-las, liberando o neurotransissor dopamina. Mas não podemos ir com muita sede ao pote: tentar perpetuar o prazer nos leva ao encontro do sofrimento. Entender como se processa a relação entre prazer e sofrimento no cérebro é essencial para uma vida bem vivida –sobretudo no mundo de hoje, que hiperestimula a liberação de dopamina e nos torna dependentes de sensações agradáveis, a ponto de sofrermos quando não temos essas sensações.

c10dabc5-7f6f-48a7-b045-b9ee416082e7

Número. 116. Frustração

Em um segundo, despencamos do céu de uma expectativa acalentada para o inferno de uma realidade que não é nada daquilo. É a frustração, um atoleiro emocional que nos faz sentir impotentes, sem saber o que fazer. Mas sempre há o que fazer. Como todas as nossas experiências emocionais difíceis, a frustração cumpre uma função na nossa vida, nos leva a uma adaptação. Nós realmente podemos sair maiores de uma situação frustrante. E podemos também, quem sabe, mudar o modo de encarar as coisas para nos pouparmos da frustração.

c820b244-28e7-4032-9c4c-c26efe4471cb

Número. 115. Desconstruindo o nosso perfeccionismo

O perfeccionismo é um traço que todos nós temos em algum grau e que pode trazer dificuldades para a nossa vida – como o imobilismo, a procrastinação, o excessivo detalhismo, a autocobrança exacerbada... Vamos conversar sobre atitudes que podemos adotar para quebrar a nossa auto-exigência de perfeição.

9f28d9c8-73ae-416e-92a1-9990b05fd49b

Número. 114. Quando pensamos o que não queremos pensar

[Aguarde o carregamento] Dos cerca de seis mil pensamentos que temos por dia, muitos são involutários, vêm à nossa mente independentemente da nossa vontade. E no meio destes, às vezes aparece um sobre algo que a gente rejeita e jamais faria de sã consciência. Quando nos causam perturbações emocionais – como ansiedade, vergonha, repulsa ou culpa –, esses pesamentos são chamados de "intrusivos". Vamos explorar de coração aberto, sem julgamento, essa temática dos pensamentos que não queremos ter.

a9fbb759-06fb-4a9c-a85e-a4d09af7391f

Número. 113. Detox mental | Parte 3

Pensamentos em excesso, aflitivos, pessimistas, de ruminação ou preocupação saturam a mente. Desintoxicá-la passa também – e acho que principalmente – por aquietar os pensamentos. Não é tão complicado quanto parece. Podemos começar com exercícios simples e ir aumentando sua frequência e duração até adquirir o hábito de nos aquietar em momentos do dia para arejar a mente, relaxar o corpo e nos nutrir do nosso próprio cuidado.

2b942440-e9a6-4128-82be-f23c19260f44

Número. 112. Detox mental | Parte 2

[Aguarde o carregamento, pode levar um minutinho] Vamos fundo nas razões porque intoxicamos a nossa mente e como o fazemos. Os estímulos de que nos cercamos – sensações, informações, atividades, pensamentos – são como alimentos que de alguma forma nos nutrem. A princípio, esses "alimentos" são necessários; podem ser saudáveis ou não, nutritivos ou tóxicos, dependendo do que consumimos, do quanto consumimos e do quão conscientes estamos desse consumo.

8f596f01-96e9-43e5-a634-28be46765eca

Número. 111. Detox mental | Parte 1

[Aguarde o carregamento do player, pode demorar um minutinho]

Nossa mente pode ficar intoxicada com informações em excesso, pensamentos negativos, notícias trágicas, a zoeira das redes sociais, ruminação de fatos passados, preocupações com o futuro.... Neste episódio, vamos conhecer o que a neurociência descobriu sobre o silêncio como recurso para um detox mental. Precisamos aprender a valorizar e criar diferentes formas de silêncio em momentos do dia. Isso se torna cada vez mais necessário na nossa vida.

fb70b7e2-de7a-4e9a-bc02-912989cd6701

Número. 110. Para onde caminnha a humanidade?

[Aguarde o carregamento do player, pode demorar um minutinho]

Ou talvez a questão seja "como" caminha a humanidade... Vamos buscar na filosofia um entendimento sobre tornar esse caminhar mais consciente e menos sofrido com as ideias dos filósofos estóicos, que são muito voltadas para o enfrentamento das dificuldades da existência, a crise, a perda, a noção da finitude, questões que estão muito presentes hoje.

Acompanhe as discussões do Autoconsciente no Instagram pelos perfis @regina.giannetti e @vocemaiscentrado

1d8b5b25-08be-4224-a368-1c0a841b0601

Número. 109. Autodisciplina

[Aguarde o carregamento, pode levar um minutinho] Fortalecer a autodisciplina não é só uma questão de "vai lá e faz". É preciso também considerar as vozes interiores que a comprometem. São tantas as vozes dizendo coisas diferentes, muitas vezes até conflitantes, como se dentro de nós estivessem disputando um cabo de guerra, a nos puxar para lá e para cá. Como se dentro de nós vivesse uma pequena multidão de pessoinhas, cada uma com ideias próprias sobre o que é melhor para a nossa vida. Ignorar essas vozes, ou tentar abafá-las, só vai fazê-las mais estridentes e tornar as coisas ainda mais difíceis para nós.

ce679c87-b792-483e-a458-df6d900fb5e5

Número. 108. Autoconfiança

Autoconfiança não é sinônimo de ser o bambambam, aquele que encara tudo; tem a ver com autoconsciência, saber quem somos e o que podemos e não podemos. Autoconfiança tampouco é uma coisa monolítica, do tipo que temos ou não temos por completo. Na verdade, somos autoconfiantes para algumas coisas e para outras não. Vamos então explorar o que nos impede de ter mais confiança em nós em certas situações da vida e visualizar caminhos para fortalecê-la.

013573d2-ec99-45fd-92da-2ff3f1f4b7f3

Número. 107. Negação da realidade

Todos nós podemos inicialmente entrar em negação de uma situação difícil, inesperada, ameaçadora que se apresenta em nossa vida. Mas entre negar inicialmente e continuar negando há uma grande diferença. Permanecer na negação não muda nem faz desaparecer a realidade. Mais cedo ou mais tarde ela bate à nossa porta, às vezes arromba a porta, e a gente cai na real com muita dor. Comentando passagens do filme "Não olhe para cima", convido você a refletir sobre como (não) lidamos com a realidade enquanto indivíduos e enquanto humanidade.

1aede3fe-aef5-4d3f-83a4-ff475459fa22

Número. 106. Falta de ânimo

É compreensível uma certa falta de ânimo diante de situações que estão postas na nossa vida pessoal, profissional, nossa vida como brasileiros, como habitantes do planeta Terra neste conturbado Século 21. A vida não está facil mesmo. Mas também não vamos nos resignar a essa falta de ânimo, nos deixar rolar ladeira abaixo. Precisamos dar uma sacudida, reunir as nossas forças para realizar uma ação, tomar uma atitude, fazer uma mudança.

bb92a2e5-249d-4cd0-ba58-9cbff1410ce7

Número. 105. Especial | Trilha sonora

Quando comecei a criar o projeto do Autoconsciente, uma das primeiras ideias que tive foi usar uma música para fechar cada episódio. A música transmite aquilo que não dá para dizer com palavras; inspira, emociona, eleva, alegra. Com a evolução do podcast, a trilha sonora passou a estar cada vez mais presente, criando um pano de fundo para os assuntos e enriquecendo a experiência do ouvinte. O Autoconsciente não seria o mesmo sem ela! Reuni neste áudio músicas que foram temas de episódios. Quase todas são produções especialmente criadas para trabalhos de comunicação e licenciadas para o podcast. Elas agora podem ser a trilha sonora do seu dia, inspirando bons sentimentos. Escute e desfrute!

de9cdefb-6397-4ea6-b3fd-3b3faf1bcd5b

Número. 104. Para um fim de ano

Estou passando por aqui para deixar uma mensagem de fim de ano pra você e compartilhar um pouco mais sobre descanso – agora, sobre sete tipos de descanso, para que a gente possa restaurar as nossas energias em aspectos diferentes da vida.

7785ae73-5d53-428c-9f5f-0c2a77c16e3a

Número. 103. Necessidade de descanso

Nestes tempos de comércios abertos 24 horas, linhas de produção que nunca param e entretenimento ininterrupto, nós perdemos a noção dos limites do nosso corpo, da nossa mente, da nossa energia vital. Este é um episódio para nos lembrar da importância do descanso, das funções do sono e do direito de não fazer nada às vezes. Depois de 21 meses de pandemia e tudo que a gente passou, quem é que não está precisando descansar?

8b4fc2fb-4e9e-4fed-b762-9b6a7dbf5de2

Número. 102. O ego não é um inimigo | Parte 2

Nosso ego criou uma "melhor versão de si mesmo" para se adaptar às exigências da vida da maneira que lhe foi possível, mas é uma parte muito limitada do que temos potencial para ser... Vamos entender o seu papel no caminho da individuação, o processo de integração das muitas partes de nós segundo a psicologia de Carl Jung. No caminho da individuação, o chamado é constante e segui-lo, uma escolha.

7fd63ec0-3224-4395-9178-3d858c9d1eb7

Número. 101. O ego não é um inimigo | Parte 1

A palavra "ego" é muito usada como sinônimo de traços negativos da personalidade, e é comum considerá-lo um inimigo interno a ser aniquilado. Do ponto de vista da psicologia analítica, porém, o ego é uma dimensão da nossa psique que não faz outra coisa senão agir por nossa autopreservação. Se o propósito da vida é a realizar a totalidade do que somos, isso passa por fazer as pazes com o ego. Precisamos dele para o nosso desenvolvimento psicológico e espiritual.

7e5e3894-6ee2-4d4a-b15c-636416245997

Número. 100. Reflexões sobre o propósito

"Qual é o seu propósito?" O mundo nos cobra uma resposta a essa pergunta. Sabê-la se tornou mais um item da nossa "to do list", mais um "must have" da vida, o que cria uma angústia para sermos resolvidos nessa parte. Mas será mesmo que a gente "tem que" ter uma resposta pronta para isso? Talvez não... Eu lhe convido a expandir a compreensão do propósito de vida, e quem sabe você não perca mais o sono com ele.

711e9096-62bf-425f-83fb-628385149a68

No. 99. Prosperidade

Vamos celebrar o nonagésimo nono episódio do Autoconsciente! Ele tem sido até aqui um projeto próspero: teve uma fase de germinação, cresceu, se desenvolveu e hoje dá muitos frutos. Compartilho com você um pouco dessa trajetória e reflexões sobre atitudes que favorecem a prosperidade dos nossos projetos.

28850fb6-07ac-4aa9-b761-cace4898fde7

No. 98. Necessidade de controlar

Ter sob controle certas situações da vida é necessário e saudável para o nosso senso de poder pessoal. Mas podemos passar do ponto querendo controlar muitas coisas, pessoas ou aquilo que é incontrolável. Vamos refletir sobre essa nossa necessidade de controlar e reconhecer o que pode estar por trás dos nossos contoles excessivos.

4db2ff1a-8a90-4fa7-9797-f30ac6553c5c

No. 97. Preocupação

Em algum grau, a preocupação está na vida de todos nós, sem exceção. O que pode ser diferente para cada um são os objetos de preocupação, a sua frequência, a sua abrangência. Vamos escavar raízes das nossas preocupações e explorar possibilidades para lidar com elas. Não basta a gente sair cantando por aí "don't worry, be happy", "hakuna matata", pensar positivo simplesmente. Isso seria uma forma de positividade tóxica, que nega os nossos sofrimentos. Um pouco de preocupação sempre vai existir na nossa vida, mas podemos não sofrer em vão com ela.

3b73f537-d2f6-4ca5-bfbf-047e03b69540

No. 96. Quando sentimos raiva

A raiva é uma emoção de alta intensidade, difícil de lidar. Tem um potencial destrutivo, mas pode ser canalizada construtivamente, para criar mais equanimidade nas nossas relações. Neste episódio, eu compartilho com você a abordagem da Comunicação Não Violenta, a CNV, para lidar com a raiva construtivamente.

a9072dc1-a4f5-4a24-a5fc-891b2acc91fe

No. 95. Desistir é uma opção

Quando a pressão por atingir resultados compromete a nossa saúde mental, sempre poderemos dar um passo atrás - como fez a ginasta americana Simone Biles, que desistiu de participar de provas das Olimpíadas de Tóquio. Este é um episódio para a gente refletir sobre a obsessão por "conseguir", o excesso de positividade e outros aspectos destes tempos que estamos vivendo. Desistir de uma coisa em nome de algo maior não é fraqueza, mas coerência. Não é vergonhoso, mas digno. Não é limitante, mas libertador. Tudo bem desistir. Desistir é uma opção.

6221a50b-d433-4a83-b228-e4ad82cdc759

No. 94. Mudando a relação conosco mesmos

É possível nos compreendermos melhor, nos gostarmos mais, sermos o nosso melhor amigo e protetor. E conforme a nossa conversa interior se torna mais gentil, a autocrítica severa e o autojulgamento impiedoso perdem espaço. Esses são os efeitos da autocompaixão, que nos apoia nos momentos difíceis da vida. Neste episódio, compartilho com você como começar a desenvolvê-la.

ea4690f8-10db-45c6-96de-5635e50b6e27

No. 93. Precisamos ter autocompaixão

Ela é um gênero de primeira necessidade neste mundo que nos faz tantas cobranças; que nos leva facilmente a uma profunda insatisfação conosco mesmos, a sentimentos de inadequação, de insuficiência, de inferioridade, de falta de valor. E o que fazer com isso? O que fazer quando nos sentimos com medo, por baixo, miseráveis, vulneráveis? É aí que entra a autocompaixão. Ela é um bálsamo para o mal-estar que sentimos em muitas situações da vida.

c090e26b-e04f-4f57-ba9d-bfda893f564b

No. 92. O "efeito sombra" em nossa vida | Parte 3

Algo que faz o nosso lado sombra ser complicado de lidar é a existência do mal em nós. Então vamos entender por que temos um lado mau e como sua origem está ligada ao medo. Este é um episódio para lavarmos a alma e conhecermos caminhos para a redenção da nossa sombra.

dbb7cf19-856f-47c0-bd2d-b892a61e6b46

No. 91. O "efeito sombra" em nossa vida | Parte 2

Como reconhecer os conteúdos da nossa sombra é o que vamos explorar neste episódio, para a gente aprofundar o nosso autoconhecimento e começar a entender as razões de situações incômodas de nossa vida. Esse é o necessário trabalho de olhar para dentro, reconhecer as partes de nós relegadas às sombras e trazê-las à luz, para serem redimidas. As recompensas são a cura emocional, a liberdade, a leveza.

e601a0a9-ebda-4e1a-8a36-3bb951f16ade

No. 90. O "efeito sombra" em nossa vida | Parte 1

Tudo aquilo que rejeitamos, reprimimos, condenamos ou escondemos habita uma dimensão da nossa psique que Carl Jung chamou de sombra. Neste episódio, vamos entender como se forma e atua essa parte de nós. Os conteúdos da nossa sombra são a causa de muitos dos nossos conflitos, ambiguidades, culpas, dificuldades de relacionamento com os outros e principalmente conosco mesmos.

2b157c5b-ce66-4ae3-9d9a-ffdca35f37c1

No. 89. Resiliência

As adversidades que inevitavelmente surgem ao longo da existência estão ainda mais presentes nos tempos atuais. Então, para a gente nutrir a confiança na nossa capacidade de lidar com as adversidades da vida – e também a confiança na vida –, vamos falar de resiliência. Nós não voltamos a ser os mesmos depois de sair de uma adversidade que enfrentamos resilientemente: saímos maiores.

b722c2c2-7ff1-46eb-9c7a-1f3eb2c5bb72

No. 88. Persona: como nos apresentamos ao mundo

Levar uma vida mais autoconsciente passa pela consciência de como exercemos os nossos diversos papéis sociais. E essa questão ganhou ainda mais importância no contexto pandemia, que impõe limitações ao modo como os exercemos e nos apresentamos ao mundo – a nossa persona, segundo Carl Jung. Então vamos aproveitar esse gancho para explorar mais uma dimensão da nossa psique e entender alguns dos nossos conflitos e contradições.

9310dacf-03a4-40d9-a707-9d85829ac501

No. 87. O que é essencial na vida?

Quem somos nós, no centro de tudo o que gravita ao nosso redor: roupas, eletrônicos, livros, utensílios, móveis, sapatos, bens e experiências de consumo das mais diversas? Neste episódio, vamos refletir sobre a nossa relação com as coisas do mundo exterior. Viver com o que é essencial, como propõe o minimalismo, é um caminho para uma vida interior mais rica, mais alinhada à nossa essência.

e77d7868-745f-4282-af9e-7e8eb735454e

No. 86. Angústia e a busca de sentido

Ela é declamada em poesias, dissecada por filósofos, levada aos divãs dos psicanalistas. Outros sentimentos podem se fazem passar por ela, mas a legítima angústia é enigmática, é misteriosa. A sua causa se esconde em um lugar muito profundo em nós. E vale a pena visitar esse lugar. Resolver-se com a angústia é resolver-se com o sentido da nossa existência.

768b170e-777c-4a38-8ae0-8a4c919d9412

No. 85. Até quando teremos que aprender pela dor?

Se no plano pessoal a dor impulsiona para o crescimento, no plano coletivo não haveria de ser diferente. Compartilho com você algumas reflexões sobre a difícil fase por que estamos passando enquanto humanidade. Podemos ver nisso tudo um sentido que nos dê coragem para enfrentar o que mais vier por aí, disposição para agir e esperança de que nada será em vão.

391b8975-1849-48ad-b117-ea7f584d5f3c

No. 84. Por que precisamos aprender pela dor?

“Se não aprendemos por amor, aprendemos pela dor”, diz o ditado. Vamos então refletir sobre o papel da dor na nossa vida. Eu não vejo a dor como um castigo, mas um sinal. Se em vez de negar, lutar contra ou fugir da situação que nos causa dor a gente olhar para essa situação e procurar entender o sinal – e aí tomar uma atitude –, então nós poderemos aprender com ela. E não precisaremos repetir a lição.

d115babe-e574-4adc-8a12-29c8b08ef23a

No. 83. Quando é difícil decidir

Muitas opções para analisar, não querer abrir mão uma coisa para ficar com outra, ansiedade, uma angústia paralisante, dúvidas. Essas são dificuldades comuns quando a gente precisa tomar decisões importantes para a nossa vida. Vamos explorar os motivos por que as temos e o que pode nos ajudar a decidir.

1017dbeb-3d13-4fee-a847-e3b48ef92782

No. 82. Jhonny e Tequila | Sobre padrões de comportamento

Pois é, eles continuam aprontando e tem mais histórias desses furacões para contar. Depois de arrumar encrenca com a vizinhança, o Jonny e a Tequila passam por uma temporada de adestramento, o que nos faz refletir sobre padrões de comportamento – não só de cachorros, mas também de seres humanos.

03b0df9a-12b4-43a4-ab3a-2196dfdfda48

No. 81. Por que nos sabotamos

Na origem de uma atitude de autossabotagem existe algo que estamos querendo evitar. Se é assim, entender por que nos sabotamos nos revela uma crença limitante, um medo, uma insegurança, um apego, uma resistência. Nos revela algo que precisa ser trabalhado para a nossa realização.

5f221d6f-ef08-4e56-ba36-4d32dd5401be

No. 80. Quando sentimos saudades

A saudade se apresenta de várias formas, se misturando com outros sentimentos. Pode ser dolorida, apertar a garganta e transbordar em choro. Pode nos fazer fechar os olhos e suspirar. Pode ainda ser carregada de ternura, aquecer o coração com lembranças felizes, até nos fazer sorrir. Do que temos saudades? Como nos sentimos e o que fazemos quando esse sentimento aperta? Vamos falar disso um pouco...

d375ec2b-7862-491a-81a4-cc8d367e0e43

No. 79.2. A Lagarta na Janela | Remix

Um dos episódios mais inspiradores do Autoconsciente volta em nova versão, ainda mais bonito, marcando a entrada em 2021 com um texto que convida a contemplar os mistérios da vida. Vamos refletir soobre aquilo que está além da compreensão da nossa mente racional, causal e lógica. Nos lembrar que há fenômenos que estão fora da nossa esfera de influência, operados pelo Universo. E a história da lagarta na janela é perfeita para isso, não é? Transmite uma mensagem de confiança na vida - e eu acho que a gente vai precisar muito disso em 2021.

859c445b-78c1-4a62-bcee-026c66d67057

No. 79. Saindo de 2020

É natural que a gente deseje esquecer das provações de 2020. Mas não vamos esquecer das lições de 2020. Não vamos sair deste ano de mãos vazias. Convido você a relembrar algumas reflexões dos episódios de 2020, para fechá-lo olhando para a frente, para o que a gente deseja mudar na nossa vida, enquanto pessoas e enquanto sociedade. Não tem como negar, nós estamos vivendo um momento de grandes transformações.

ccd2aca0-82ed-44e3-9033-ee21fcc28372

No. 78. Quando dificuldades trazem algum bem

Neste singular ano de 2020, surgiram para todos nós situações difíceis, no mínimo algo que mudou a nossa rotina – e, em muitos casos, botou a vida de cabeça para baixo. E aí precisamos fazer algo a respeito: nos adaptar, ou fazer mudanças, ou criar soluções, ou buscar alternativas. Este episódio é um convite para você reconhecer o valor dos esforços que tem feito, suas descobertas e aprendizados, o quanto você amadureceu. E talvez você chegue à conclusão de que mesmo as situações difíceis podem nos trazer algum bem.

87c11d71-bcfd-4ff1-a30f-c9ac15d176e0

No. 77. O que nos dá forças para continuar

Chegando ao final de um ano tão cansativo, ouvintes do Autoconsciente compartilham o que lhes dá forças para seguir em frente. Se as nossas preocupações e problemas são parecidos, o que nos fortalece também pode ser! E, no final deste episódio, vamos fazer um exercício de autocompaixão para nos pacificar em momentos de angústia.

be5e82de-afc5-4896-90cf-ab0b52bc9a91

No. 76. Alegria

A alegria é o estado natural de uma criança. Mas, na vida adulta, a experiência da alegria é bem menos frequente que na infância. Como adultos, temos um senso mais amplo de realidade, responsabilidades, preocupações... Ainda assim, nunca perdemos a capacidade de nos alegrar. A fonte da nossa alegria não é externa, é a nossa criança interior. E para ela, essa emoção tão bonita pode ser despertada de formas muito simples.

a4f81aa5-da73-445f-a5b4-1da746892dcb

No. 75. Acolhendo a nossa criança interior | Parte 2

As feridas emocionais da infância não se curam sozinhas, não se apagam com os anos. Mas sempre é tempo para resgatar a nossa criança interior ferida, aliviar suas dores e dissolver seus medos. Temos em nós essa criança que clama por amor e cuidado e também o adulto que é capaz de cuidar e proteger. Que pode entender a vida de uma forma mais madura, acolher a criança ferida e dizer “já passou”.

26f18f09-1c97-404f-a76c-96d94dc7a9b1

No. 74. Acolhendo a nossa criança interior | Parte 1

Vamos mais fundo na questão das experiências emocionais da infância. Porque a influência delas vai muito além da nossa vida afetiva. Se temos inseguranças, se somos muito severos e críticos conosco mesmos, se temos baixa autoconfiança, se nos julgamos insuficientes, se temos culpas, se não nos valorizamos, se somos rígidos, ou explosivos, enfim, os nossos padrões de sentimento e comportamento têm suas raízes na infância. E se queremos nos libertar dos limites e bloqueios que esses padrões trazem para a nossa vida, precisamos olhar para a criança que fomos, compreendê-la e acolhê-la. Porque ela vive em nós. Na nossa psique.

9de6486e-179b-4fd4-bfa6-d96f6e93a2fb

No. 73. Nós e a Natureza

Vamos refletir sobre a nossa relação com a Natureza. No plano do coletivo, da humanidade, é uma relação ainda dominada pela inconsciência do quanto todas as formas de vida do planeta são interdependentes. Mas é no plano individual, de cada um de nós, que a consciência da interdependência começa. Então precisamos expandi-la e ter ações coerentes para que essa consciência se espalhe cada vez mais pela humanidade.

4c19ea2f-a715-452c-9d12-e51d85017879

No. 72 - Relacionamento amoroso | Parte 2

Continuando a discussão das dificuldades e desencontros no relacionamento amoroso, vamos abordar o estilo de apego evitante e o temeroso. E refletir sobre caminhos para o apego seguro. Enquanto imperar em nós a avidez por receber afeto ou o medo de dar, não teremos descanso. O amor que realmente nos preenche é o que transborda do nosso coração.

93a6c8b4-f32c-4906-b83a-80928c42a966

No. 71 - Relacionamento amoroso | Parte 1

Vamos explorar os porquês das nossas dificuldades no amor com base na Teoria dos Estilos de Apego. Se a gente se perguntar de onde essas dificuldades vêm, elas deixam de ser um mistério e se tornam um caminho para o autoconhecimento e para um relacionamento mais harmonioso conosco mesmos, antes de mais nada. E isso vai se refletir nos nossos relacionamentos com os outros.

Livro "Que Você Esteja Bem - Em Tempos de Incerteza, com o texto de episódios do Autoconsciente podcast : https://www.amazon.com.br/dp/B08FZTF36L

8a6126e7-83b7-42ed-ae1c-0b201484e05b

No. 70 - Jonny e Tequila | Sobre os nossos impulsos

Depois de uma sequência de temas profundos, vamos dar umas risadas. Eu volto com um daqueles meus “causos” e conto as peripécias do Jonny Walker e da Tequila, adoráveis cachorrinhos que minha família adotou. Mas não vamos ficar só na história... Sempre há o que aprender e refletir e, neste episódio, é sobre os nossos impulsos.

Livro "Que Você Esteja Bem - Em Tempos de Incerteza, com o texto de episódios do Autoconsciente podcast : https://www.amazon.com.br/dp/B08FZTF36L

5f564109-6772-4ae4-bd80-02535578022b

No. 69 - Sobre perdoar ao outro

Perdoar é esquecer ou lembrar sem dor? Como saber se a gente perdoou de fato? Vamos entender o processo do perdão e conhecer um caminho para perdoar. Quando você perdoa, torna-se livre para levar sua vida em frente, para amadurecer, para deixar de ser uma vítima. Quando você perdoa, seu futuro é desatrelado do seu passado.

f3ba0b6e-22c9-4994-8547-367e5be1020b

No. 68 - Sobre perdoar-se

Podemos ser perdoados e ainda assim continuar sentindo culpa. Sem contar que, muitas vezes, a culpa não é pelo que fizemos a alguém, mas a nós mesmos. Então, em última análise, precisamos nos perdoar – mas é aí que está a nossa dificuldade. É possível nos perdoarmos verdadeiramente? Como fazer isso? É do que trata este episódio.

729d836e-963d-4f45-9553-1a1f09ba965e

No. 67 - Culpa

Alimentamos o sentimento de culpa por acreditar que o autojulgamento e a autopunição vão nos absolver dos erros que cometemos. Mas não é o que acontece. Torturar a nós mesmos não é uma forma pagar pelos nossos erros! Neste episódio, vamos praticar a escuta das culpas de todos nós, para deixar surgir um sentimento de compaixão. A culpa não é obrigatória, é opcional. E não é definitiva, pode ser dissolvida pelo autoperdão​

b4c602ba-cc94-409c-80ae-370eed5200c0

No. 66 - Sobre lidar com perdas

O fim de um relacionamento, a partida de alguém querido, a demissão de um emprego, a falência de um negócio, uma mudança que desestrutura a nossa vida. Do ponto de vista emocional, essas situações representam perdas, e precisam de um luto. Vamos aqui conversar sobre esse processo, suas fases, como lidar com os sentimentos. Ao longo da vida teremos inevitavelmente muitas perdas. Mas isso não nos impede de construir coisas lindas ao redor dos espaços que elas deixam em nosso coração.

9fb9bf1d-2ad0-4f77-a99a-417ea32244c0

No. 65 - Saúde mental sem tabu

Estão presentes situações que elevam a temperatura emocional em todos nós - estressam, provocam ansiedade -, e isso pode afetar nossa saúde mental. É o momento em que, definitivamente, precisamos ter maior compreensão dos transtornos da mente. Olhar para eles sem preconceito e saber quando é hora de buscar ajuda, e como.

6ac24e23-e290-479c-9d52-bf418c0a1270

No. 64. Um novo caminho para a nossa vida

Pandemias mudam o mundo, como mostra a história, e há um novo projeto de humanidade sendo gestado. Nós já temos os recursos materiais para começar esse projeto, mas precisamos de uma profunda mudança de mentalidade para que ele se espalhe. Mais do que isso, precisamos acreditar que uma mudança é possível e também desejá-la.

d03a8359-4720-4d3e-aa78-e09ba7c1487e

No. 63. Para um momento de medo | Meditação guiada

Esta é uma meditação que complementa o episódio 62 – Quando sentimos medo. Vamos nos apaziguar com um gesto de autocompaixão, lembrar nossa humanidade compartilhada e escrever uma mensagem confortadora para nós mesmos. Busque um lugar em que possa ter privacidade, tenha à mão papel e caneta e permita-se essa experiência.

628af965-6198-45ef-9152-92dd22aba0f1

No. 62 - Quando sentimos medo

Precisamos falar disso sobretudo agora, num momento em que essa emoção está muito presente na nossa vida, coletivamente presente. É permitido sentir medo. Não estamos sozinhos nos nossos temores. Não é o caso de combater o nosso medo, nem tentar fugir ou nos livrar dele, mas também não precisamos alimentar o medo com os nossos pensamentos. Existe aí um caminho do meio, que é acolher e apaziguar o nosso medo.

7c6037f4-f096-4fd9-beda-7d74f03f8ae6

No. 61 - Equilibrando os pratinhos da nossa vida

Conciliar home, office e todo o resto faz a gente se sentir como o artista de circo que corre de um lado para outro, pra manter pratinhos girando na ponta de varetas. Vamos conversar sobre dificuldades que estamos encontrando para equilibrar os pratinhos da nossa vida. Talvez seja o caso de diminuir o número de pratos... E tudo bem se alguns deles caírem!

5b3fb2d0-b85a-4c52-9c94-e9a229338f8f

No. 60 - Mantendo a sanidade

A pandemia está mexendo muito conosco, internamente. Vamos conversar sobre lidar com o medo, a antecipação de acontecimentos que gera ansiedade, alguns desafios nos relacionamentos familiares e o nível de autocobrança, que pode facilmente ir para as alturas neste momento.

58868ca7-62e7-4cd3-9d0a-3bfa3c1563ee

No. 59 - Reclusos em casa

Como estamos vivenciando o distanciamento social para frear a pandemia? Neste episódio, vamos conversar sobre como o nosso estado de espírito tende a mudar no decorrer da quarentena e o que as pessoas estão fazendo para lidar com os desafios que surgem. É sempre confortante saber que não somos os únicos que passamos por certas situações. E quem sabe a gente possa se inspirar com a experiência de alguém.

80afd7cc-9c75-4913-9ebe-0409c4108010

No. 58 - Neste momento de crise

A intenção deste episódio é compartilhar algumas reflexões sobre este momento e lhe propor algumas ações para você se pacificar. Estamos todos precisando nos pacificar, para poder responder da melhor maneira possível à situação que está diante de nós.

2a5ffbfb-feab-426d-9f70-b2353d69d0dd

No. 57. Ansiedade pós-moderna - Parte 2

Vamos explorar outros aspectos dos nossos tempos pós-modernos que produzem ansiedade e angústia: a inconstância do mundo e a incerteza quanto ao futuro. Essas são características dos “tempos líquidos”, como dizia o sociólogo polonês Zygmunt Bauman, um dos grandes pensadores da atualidade. Uns mais, outros menos, somos todos afetados por isso, e não estamos sabendo o que fazer com isso. Então, este episódio é um convite pra gente buscar um entendimento sobre o que estamos vivendo.

1b29d668-1e46-4316-ac61-b6bff30b3ed6

No. 56. Ansiedade pós-moderna - Parte 1

Tudo começou com uma foto tirada num supermercado e que rendeu reflexões sobre a ansiedade na era pós-moderna, que é como alguns historiadores e sociólogos chamam os tempos atuais. Tempos em que o consumo e a tecnologia dão asas para a nossa tendência de antecipar o futuro e viver de expectativas, muitas vezes para escapar de um presente indesejável.

UM PODCAST QUE ENTENDE VOCÊ

bottom of page